O desespero de um clérigo (Lendo Norte e Sul)

Ela tomou as mãos do pai nas suas e apertou-as com força, mas não conseguia levantar a cabeça. Tampouco conseguia prestar atenção ao que ele lia, tão grande era a sua agitação interior.
“Este é o solilóquio de alguém que uma vez foi um clérigo em uma paróquia do campo, como eu. Foi escrito por certo Mr. Oldfield, pároco de Carsington, no Derbyshire, há cento e sessenta anos, ou mais. Suas provações terminaram. Ele lutou a luta justa.” Disse as duas últimas sentenças em tom baixo, como se falasse para si mesmo. Então, leu alto:

“Quando não puderes mais continuar o teu trabalho sem desonrar a Deus, desacreditar a religião, privar-te da tua integridade, ferir a tua consciência, estragar a tua paz e arriscar a perda da tua salvação – em suma, quando as condições em que deves continuar (se fores continuar) no teu trabalho são pecaminosas, sem a garantia da palavra de Deus, tu deves, sim, acreditar que Deus voltará teu próprio silêncio, suspensão, privação e abandono para a Sua glória e o melhor interesse das Escrituras. Se Deus não te usar de um jeito, usará de outro. Uma alma que deseje honrar e servir a Deus, nunca deve perder uma oportunidade de fazê-lo. Nem deves crer tão limitado o Deus de Israel a ponto de pensar que Ele possua apenas um meio de ser glorificado através de ti. Ele pode fazer isso tanto pelo teu silêncio como pelas tuas preces. Tanto pelo teu afastamento quanto pela tua perseverança em teu trabalho. Não é por prestar a Deus o melhor serviço, ou realizar a tarefa mais pesada, que ele perdoará o menor pecado, ainda que este pecado te tenha capacitado ou concedido a oportunidade de realizar essa tarefa. Terás pouco a agradecer, oh, minha alma! se fores encarregada de corromper a adoração a Deus, trair teus votos, ou fingir essa necessidade para continuares no teu ministério.” (pg. 29)

O Sr. Hale depois de uma angustiante luta interna, toma uma corajosa decisão que mudará rapidamente todo o estilo de vida de sua família. Mas na tentativa de contar isso para sua filha Margaret, ele se mostra covarde e mal consegue pronunciar as palavras. Então para se fazer entender ele faz uso da citação de um livro, dizendo: “Este é o solilóquio de alguém que uma vez foi um clérigo em uma paróquia do campo, como eu.”; ou seja, está falando dele mesmo através das palavras de outra pessoa e espera ser entendido ou talvez entender-se a si mesmo.


+INFO Livro: Norte e Sul | Título original: North and South, 1855 | Autora: Elizabeth Gaskell | Editora: Landmark, 2010 | Páginas: 341

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s