Os livros que me marcaram até os 30 anos

É hoje! Cheguei aos 30 anos. Glória Deus! E bem, poderia escrever um imenso texto de divagações sobre essa data que é sim, muito simbólica para mim. Mas não farei isso rs. O que estou planejando desde o começo do ano para marcar essa data de alguma forma aqui no blog é elaborar uma lista de 30 livros que marcaram ou tocaram minha vida de uma forma especial. Sabe aquelas frases clichês: “Somos resultado dos livros que lemos…”, é isso! Parei para lembrar dos livros que formaram de certa maneira a Kelly de 30 anos.

Antes de começar porém, eis algumas coisas importantes. A BÍBLIA é o livro mais importante da minha vida, é o livro que me moldou, molda e moldará para sempre. Não coloquei na lista, mas fica registrado “A BÍBLIA É O LIVRO DA MINHA VIDA”. Outra coisa, a ordem da lista é mais ou menos cronológica, ou seja, começa nas minhas primeiras leituras da infância e vai até os dias de hoje. Mais outra, é que não seria nada viável comentar detalhes de cada livro ou o contexto da época da leitura, por isso, me limitei em comentar somente uma ou duas frases sobre cada um. Vamos lá!

1. Memórias de Emília, de Monteiro Lobato

Coloquei esse título só para representar, na verdade, todo o universo do Sítio do Pica-Pau Amarelo me ensinou, ainda criança, o que era viajar sem sair do lugar.

2. Pollyanna, de Eleanor H. Porter

Primeiro livro sem figuras que li. Pollyanna me ensinou que a perspectiva com que encaramos a vida faz toda diferença.

3. O Escaravelho do Diabo, de Lúcia Machado de Almeida

Quando entendi que a literatura poderia ser perigosa e sangrenta (ou conheci o gênero policial).

4. A Droga da Obediência, de Pedro Bandeira

Aventura, aventura, aventura! Que tempo bom 🙂

5. A Revolução dos Bichos, de George Orwell 

Primeiras noções de política e organização social “Todos os animais são iguais, mas alguns são mais iguais que outros.”

6. O Perfume, de Patrick Süskind

Cheguei na literatura adulta, surge o interesse pela complexidade da natureza humana.

7. Este Mundo Tenebroso I, de Frank Peretti

Descoberta da ficção cristã! Que alegria!

8. Thaís, A bela do Éden, de Marta Doreto de Andrade

Meus sonhos missionários ganharam uma personagem. 

9. Ele veio para libertar os cativos, de Rebeca Brown

Na época desconhecia as polêmicas relacionadas a obra, e ainda bem, foi uma leitura muito interessante.

10. As Catacumbas de Roma, de Benjamin Scott

Uma das últimas leituras que lembro de ter feito antes da faculdade, quando interromperia totalmente minha vida de leitora (por fora dos livros técnicos). Causou forte impressão em mim.

11. Este Mundo Tenebroso II, de Frank Peretti

Assim que me graduei na faculdade voltei a ler (mais vorazmente que antes). O primeiro autor que procurei foi o que mais com carinho me recordava, Frank Perretti.

12. Celebração da Disciplina, de Richard Foster

Um grande divisor de águas na minha vida. Quando me lembro dele (ou o releio) sempre penso em um antes e um depois.

13. Cinco Pontos, de John Piper

Por mais que não tenha sido através dele propriamente, marca sem dúvida, meu contato com a Teologia Reformada.

14. Orgulho e Preconceito, de Jane Austen

Quando senti necessidade de ler e acabei me apaixonando pelos clássicos da literatura.

15. Seus dias estão contados, de John Perritt

Uma leitura muito importante que fez parte de uma intensa fase de leituras reflexivas da então, finalmente, vida adulta.

16. A Idade Decisiva, de Meg Jay

Faz parte da mesma fase citada anteriormente. Esse livro me fez pensar em tudo na minha vida até ali e o que eu iria fazer adiante. (Para quem tem dúvida se um livro pode mudar a vida de alguém, esse livro pode com certeza mudar a vida de um jovem).

17. João Wesley: sua vida e obra, de Mateo Lelièvre

Minha primeira biografia, e o início de uma busca pela história do cristianismo e da Igreja.

18. Imitação de Cristo, de Tomás de Kempis

Divisor de águas na minha vida devocional. Esse é um dos melhores livros que já li na vida.

19. Frida Vingren, de Isael de Araújo

Ainda me lembro de quantas lágrimas derramei no final desse livro. Foi quando compreendi que um ministério de sucesso para Deus pode ser um marcado pela dor, perda e fracasso aqui na terra.

20. Confissões de Agostinho

Divisor de águas na minha vida por completo. O livro mais belo que já li.

21. Cartas de um Diabo ao Seu Aprendiz, de C.S.Lewis

O único livro que me lembro de ter acabado de ler e recomeçado do zero pouco tempo depois. Aprendi muito sobre mim mesma e sobre a vida cristã como ela é de fato, sem floreios.

22. O processo, de Franz Kafka

Quando vi o poder da literatura em seu auge. Uma leitura que me fez questionar muito todo o sistema de mundo que vivemos.

23. O médico e o monstro, de Robert Louis Steverson

A complexidade da natureza humana, a duplicidade do homem, o problema do pecado no DNA humano… em uma só, magistral obra. Está na lista dos melhores livros que já li.

24. Em defesa de Cristo, de Lee Strobel

Quando minha fé foi solidificada e retirados alguns elementos de palha de sua construção.

25. Simplesmente Crente, de Michael Horton

Apesar de discordar do autor em uma dezenas de páginas, é inegavelmente um livro que me fez acordar pela necessidade da simplicidade e resignação para servir a Deus e a sua igreja.

26. Crime e Castigo, de Fiódor Dostoiévski

Creio ser impossível sair ileso dessa obra. Eu sai com meu interior revirado, a alma gritando: “Precisamos de Cristo, precisamos de redenção“.

27. Baú de Ossos, de Pedro Nava

Daqueles livros que não se entende muito porque começou a ler, mas que me trouxe o presente e a descoberta de fato, do gênero literário das memórias (que é de longe meu favorito).

28. O poder dos quietos, de Susan Cain

Quando descobri (tarde, talvez) que a introversão não é defeito de fabricação. Ser quieta (introvertida) não é, e não deve ser um problema. É só questão de personalidade.

29. O mundo de Ontem, Stefan Zweig

Uma leitura que me marcou profundamente. Um livro que em mais de um sentido me formou. A escrita do Zweig uma das mais perfeitas que encontrei até então.

30. O Temor do Senhor, de John Bevere

Li esse livro quase todo de pé, andando de um lado a outro. Me confrontou, inquietou… “Oh Deus dai-nos o santo temor por ti”

*Pinterest

Skoob | Goodreads | Medium | Blogger

9 comentários sobre “Os livros que me marcaram até os 30 anos

    1. Primeiro os parabéns pelo aniversário e entrada numa nova década.
      Depois dos livros, efetivamente a bíblia, em períodos de maior fé ou menor como agora atravesso é sempre um conjunto de textos que me moldaram.
      Nos restantes alguns são obras que lemos ambos, uma gostei muito como O Perfume, outras mais do que isso mexeram comigo como O Processo, A revolta dos Porcos (tantos nomes tem este Orwell), O mundo de Ontem e Dr. Jenkill e o Monstro.
      Curiosamente uma das obras mais marcantes em mim é um Dostoiesvski mas não este que muito gostei, mas sim “Os Demónios” também por cá com o título “Os Possessos”
      Tenho outras obras que me tocaram, mas estes fazem parte do poste

      Curtido por 1 pessoa

      1. Obrigada Carlos! Sim é verdade, temos várias obras que ambos lemos. Li esse do Orwell ainda na infância, e é um autor que quero voltar agora adulta. Fiquei curiosa com esse que mais te marcou do Dostoiesvski. Abs!

        Curtir

Deixe uma resposta para Kelly Oliveira Barbosa Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s