Um amor incômodo de Elena Ferrante #42 | Resenha

Não gostei

No ano passado (2018), um dos nomes mais citados nos blogs e vlogs literários que acompanho foi da Elena Ferrante. A autora tem uma legião de fãs, talvez, muito inspirada pela áurea de mistério que a cerca, pois esse nome é um pseudônimo (um ótimo pseudônimo inclusive).

Pois bem, em fevereiro agora, não resisti a curiosidade e fui conferir o que era a obra dessa mulher (ou homem, pois não se tem certeza quanto a isso também). Pensei “vou começar pelo primeiro livro publicado por ela”. Olha, que decepção! Achei o livro ruim, péssimo, horrível.

Convenhamos, que a ideia da história é até boa: Delia (a protagonista), uma mulher madura, retorna à sua cidade natal, Nápoles/Itália, para enterrar sua mãe, Amália, que foi encontrada morta, semi-nua, numa praia – tudo levando a crer (isso não é spoiler, já está nas primeiras páginas) que se trata de um suicídio. O enredo é sobre o luto dessa filha e a descoberta sobre o que realmente aconteceu com Amália. Duas tensões presentes em cada capítulo, quando aos poucos é revelado o passado sombrio do cotidiano dessa família.

Interessante né? Sim. Mas, o livro é confuso, tem um tom esquisito, desagradável, repugnante… Não aguentava as descrições dos personagens, essencialmente do tio, pela repetição do quão rudi ele era – eu lia conversando com a E. Ferrante “Ta.Ta. Já entendi” 😀 .

Na metade do livro, tudo estava tão chato, que eu já tinha perdido o total interesse de saber como e porque a mulher morreu. Só continuei até o final porque o livro era curto e porque queria escrever essa opinião hahaha.

E a grande revelação do final, é bem verossímil, faz-nos parar para pensar – uma triste realidade -, masss, nem isso salvou o livro.

Enfim, não recomendo a leitura. Se, eu conseguir esquecer dessa péssima experiência, ainda vou arriscar ler “Amiga Genial” um dos mais elogiados da autora, isso é, SE eu conseguir esquecer.


+INFO Livro: Um amor incômodo | Título original: L’ amore molesto | Autora: Elena Ferrante | Publicado originalmente em 1999 | Edição lida: Intrínseca, 2017 | Páginas: 176 | Compre: Amazon

★★★★★

6 comentários sobre “Um amor incômodo de Elena Ferrante #42 | Resenha

  1. De Ferrante li a tetralogia mais famosa dela, tem uma escrita escorreita, mas parece banal. O que está de acordo com as suas personagens que vivem vidas difíceis e humildes nos bairros mais desfavorecidos de Nápoles. Quando li o a obra tinha visitado poucos meses antes esta cidade e os retratos que fez daquela cidade foram conformes com estilo da cidade violenta, suja, desorganizada que vi e apesar de tudo bela, o que parece inconciliável mas Nápoles é mesmo assim cheia de contradições. Pobre e luxuosa, aristocrática e plebeia.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Poxa Kelly, ontem por acaso olhando o insta da Fátima Bernardes , vi uma indicação desse livro, ela apresentou de uma forma até atrativa, com uma pegada de mistério, me despertou a vontade de ler já ia colocar em minha lista, agora nem vou.

    Curtir

    1. Olá! Olha, tenho que ser sincera: eu não indico esse livro pra ninguém. Porém, os gostos das pessoas são tão diferentes, que talvez… Outra coisa, é que, esse é o primeiro livro publicado pela autora, as vezes foi um mal começo e depois melhorou – e pela fama, deve ter melhorado muito rss.

      Obrigada pela visita!

      Curtir

Deixe uma resposta para Kelly Oliveira Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s