Um ano de pandemia: tudo de novo

Março de 2021. Um ano de pandemia. Um ano que o assunto mundial é o tal Covid 19. Quem poderia imaginar uma coisa dessas? Uma tragédia dessas?

Escrevo essas palavras para tentar pensar. Não acredito que entramos em confinamento de novo. Não acredito que o comércio está fechado de novo. Não acredito que é desaconselhado pelo prefeito da minha cidade até uma caminhada na rua – de novo.

É difícil até pensar, organizar as ideias, tentar qualquer coisa. Parece de repente – ou não tão de repente depois de um ano – que entramos todos num desses filmes de distopia, no caso acho que numa série inteira.

Como sobreviver? E não falo só de respirar, mas de continuar. De acordar de manhã, trabalhar ou não, cuidar dos filhos, lavar a louça, ler um livro, aguar as plantas… Como continuar vivendo uma vida “normal” se tudo está um caos?

Eu te disse que estava pensando então por favor, não estranhe a quantidade de perguntas. Minha mente é assim mesmo. Fica comigo…

Como continuar? Não tenho uma resposta, mas sei que precisamos e vamos continuar. Seguiremos em frente e esses dias logo – ou não – serão passado.

Mas como nos lembraremos desse passado? Como pessoas que viveram dias amedrontadas e infelizes? Eu não quero ter essa lembrança, a mesma que os discípulos de Jesus tiveram daquela viagem de barco. Aquela quando em pleno mar aberto se levantou uma terrível tempestade. Aqueles homens ficaram apavorados. Acordaram o Mestre que dormia dizendo já o pior: “Salve-nos! Estamos perecendo![1] E Jesus ainda com as ondas sacudindo a embarcação, antes de colocar tudo no seu lugar, perguntou a eles: “- Por que  vocês são tão medrosos, homens de pequena fé?”[2]

É verdade: estamos atravessando uma grande tempestade. Jesus está no barco? Estamos no barco de Jesus? Pois a tempestade vai passar na hora e no momento em que Ele mandar. Mas e nós, mulheres e homens de pequena fé, por que somos tão medrosos?

Precisamos continuar. Chegaremos à outra margem. A margem onde o mesmo Jesus do barco nos espera.

Tenhamos fé mesmo sendo necessário viver um 2020 todinho de novo – piorado um pouquinho talvez. Tenhamos fé para viver de novo o quê e quantas vezes Deus nos conceder para viver. Tenhamos fé para esperar sempre uma nova margem a chegar. Está difícil, mas chegaremos lá. Março de 2022 ou a uma margem mais distante… além do rio azul.

[1] Mateus 8:25
[2] Mateus 8:26

Imagem Cabeçalho: Dziana Hasanbekava,2018

10 comentários em “Um ano de pandemia: tudo de novo

  1. Assumo, que o comportamento que vi das pessoas nesta pandemia atacou mais a minha fé… ou já descrença do que décadas de leituras subversiveis de ataque à fé, de apóstolos do ateísmo e a investigação da própria ciência da natureza.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Temos visto muitas coisas terríveis. Mas confesso que não me choco muito com o comportamento humano, pois conforme a Palavra de Deus nos ensina: o homem é mal, a natureza do homem é má, seu coração enganoso e perverso (Jeremias 17:9). O que precisamos Carlos, é mais do que nunca olhar para cima, atentar para o nosso relacionamento vertical. É lá do alto que nos vem o socorro (Salmo 121). Só assim, acertado nosso relacionamento na vertical é que vamos dar conta de manter as relações na horizontal, de ter um olhar misericordioso para todos – o que é muito difícil, mas Ele dá Graça.

      No mais me lembro sempre da soberania de Deus. A pandemia nos pegou de surpresa, mas não a Deus. E que tudo passa, e isso também vai passar.

      Obrigada por comentar aqui. Abs!

      Curtir

  2. somente a fé pode trazer algum conforto diante das circunstâncias atuais. confesso que tem momentos que me sinto perdida, sem perspectiva. essa pandemia só reforçou o quanto devemos valorizar os pequenos momentos de felicidade, valorizar o que temos hoje, valorizar nossa família. atualmente, estou longe de casa, morando em outro país. aqui tenho meu namorado e a família dele, mas ao mesmo tempo me sinto só, pois queria estar ao lado da minha família brasileira nesse momento tão complicado. parece loucura, mas sinto muita vontade de voltar ao Brasil e ficar com eles até tudo se acalmar.. enfim.. esses tempos difíceis mostram muitas coisas, mas aflora muito a dificuldade que temos em lidar com a ansiedade.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigada pelas palavras e por compartilhar um pouco do que tem passado. Concordo contigo: somente a Fé. E me apego que a fé no Senhor Jesus Cristo não é vã. A pandemia, as más notícias… tudo isso e ao mesmo tempo tem nos abatido a todos. Mas como muito bem você disse, também tem nos feito refletir em muitas coisas importantes. Talvez até nos dando uma oportunidade pela Graça de Deus de parar e mudar algumas coisas, nos arrepender dos maus caminhos, consertar a nossa casa, valorizar e valorizar tudo o que Ele tem nos dado e nem nos apercebemos.

      Que o Espírito Santo te visite ai onde você está. Que Ele a ajude lidar com a ansiedade entregando tudo a Ele. Que você consiga rever os seus.

      Abs!

      Curtido por 1 pessoa

  3. É difícil mas é justamente isso que temos que ter em mente. Fortalecer nossa fé em Cristo e ajudar nossos irmãos a permanecer firmes também. Confiar totalmente Nele 🙏❤

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s