Morre Abraão

“Os dias da vida de Abraão foram cento e setenta e cinco anos. Abraão expirou e morreu após uma longa velhice, e foi reunido ao seu povo.” (Gênesis 25:7,8)

Hoje em minha leitura devocional da Bíblia, cheguei ao capítulo 25 de Gênesis e me detive um pouco sobre esse fato: Abraão morre aos 175 anos. Abraão tinha 75 anos quando partiu para a terra de Canaã. Foram então, cem anos de peregrinação no deserto, cem anos andando com Deus.

O que fica para nós de tudo o que aconteceu na jornada desse notável patriarca é a grande misericórdia de Deus, sua infinita graça. Deus interviu na história de Abraão. Durante cem anos se manifestou a ele e através dele. E apesar de Abraão, ou seja, apesar dos seus pecados e falhas, Deus glorificou o Seu Nome na vida Dele.

E sobre esses pecados e falhas que ninguém pense que foram pouca coisa. Sara, sua esposa, que o diga quão terríveis eles foram. Eu só posso imaginar todo o sofrimento de Sara ao ler as páginas da Escritura, pois infelizmente nossas culpas são sempre uma afronta contra Deus e motivo de tristeza para nossos semelhantes. Depois de todo aquele longo episódio com Hagar (quando Sara também errou gravemente), e a enorme negligência como esposo no caso dos dois reis (Faraó e Abimeleque), agora Abraão toma outra concubina, chamada Quetura, e com ela têm um monte de filhos. (O comentarista da Bíblia NAA de Estudo argumenta que provavelmente a relação de Abraão e Quetura foi estabelecida antes da morte de Sara, mas isso permanece incerto). Sara sofreu muito, mas foi uma esposa fiel. Não é sem razão por tanto que o Apóstolo Pedro em sua primeira carta no capítulo 3, nos chama de “filhas de Sara” quando praticamos o bem e não tememos perturbação alguma. Mais uma vez, o que fica de tudo isso, é que Deus foi glorificado. Portanto, consideremos que sempre é Deus quem deve ser glorificado e não os seres humanos. Se o nosso sofrimento glorifica a Deus, Glória Deus pelo sofrimento!

Por causa disso tudo mesmo, dos erros e falhas, da dor e de toda perseverança na vida de Abraão e Sara, que me sinto feliz em ser chamada de uma Filha de Abraão, o pai da fé. Porque quando olho para ele fica mais que evidente, mais palpável, do que quer dizer a sentença bíblica, que a salvação é somente pela fé e não pelos méritos ou obras; porque a triste realidade é que quanto a nós diante de Deus só há demérito e sem a sua Graça não somos capazes de fazer nada. E, que quando Deus chama uma pessoa, Ele garante que nem ela mesma consiga estragar tudo desviando-se do caminho, pois o nosso Deus é quem endireita as veredas. <<“Reconheça o Senhor em todos os seus caminhos, e ele endireitará as suas veredas.” (Provérbios 3:6)>>. Também tenho alegria em ser chamada de uma Filha de Sara, porque isso me encoraja a continuar em submissão a Deus mesmo quando me sinto esmagada por minhas incapacidades e/ ou circunstâncias da vida. Deus é Fiel e firmada nessa fidelidade, como Abraão e Sara, sei que posso seguir minha jornada com confiança no Deus que continua intervindo na história dos homens.

Abraham´s Parting From The Family Of Lot, Jan Victors (1619-1676)Fine Art America

2 comentários sobre “Morre Abraão

  1. Nos tempos atuais, e com certeza nos vindouros, saber e lembrar da fidelidade de Deus é a única coisa que pode nos manter com alguma esperança.
    Bela reflexão Kelly! Deus abençoe

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s